sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Pela gente

Ensina o sentimento às crianças para que logo o tenham. Sabemos que é fácil pegar um amor e chorar. Concluímos que o interativo conhecimento nos será crítico – todo o sempre – na criação do problemático personagem.
Quão formal e respeitoso o ritmo de pessoa! É um âmbito corporal comunicada na oculta linguagem do pensamento. Assiste ao filme clássico esquecendo tua historia: veste o figurino, porém; e narra-te paralelo aos documentos incorporados pela tua idêntica arte (ou intérprete).
Leitura ensaiada sobreposta na conversa entre os alheios e os adquiridos... Qual a melhor forma de en(si)(ce)nar? A entrevista feita de pessoa a pessoa durante as cabisbaixas ruas, questionando o que saberia sobre o outro...
Vamos partir da estética, na linha horizonte, argumentando com desejo final a paranóia social. De cara com a patologia histórica – interior e exterior – um homem forjado por estes elementos discursa consigo o desconhecido... A tecnologia do “eu” íntimo pelo ponto de vista da memória – conto da vida aprisionada ao se auto-observar na escuta! Qual a precisão de nossas impressões? – A aparência nos suspeita para ser. O contato com o interior, uma fenomenologia... O que é o oculto? – A desconfiança; resposta na vontade de controlar o outro ou no arguto medo de ser controlado... Aprende-se.